sábado, 25 de dezembro de 2010

PREGADEIRAS

PREGADEIRAS E PINTURA EM TECIDO

Pregadeira, A Gata
PREGADEIRA, O GATO



PREGADEIRAS, OS BONS AMIGOS



TOALHA DE BANHO

DÁLMATA, FRALDA

 
MICKEY BÉBÉ, FRALDA


Todo este trabalho me deu muito prazer. Todos eles foram feitos com muito amor e carinho.
Espero que gostem.

Beijinhos para todos e um Feliz Natal e Próspero Ano Novo.



domingo, 31 de outubro de 2010

SARGO ESCALADO COM CASTANHAS

Muitas vezes sou surpreendida pelos cozinhados do meu marido, embora simples, são de muito bom paladar, e tornam-se no melhor manjar pela sua simplicidade, mas todos transbordam de muito AMOR.
E, eis um desses grelhados que tanto gosta e que me ensinou também a gostar, peixe. Sim peixe, pois quem lhe dá peixe dá-lhe o que melhor há no mundo.

SARGO ESCALADO COM CASTANHAS


Ingredientes:

1 Sargo por pessoa (300 gr)
1 Alface
1 Cebola
Castanhas q.b.
Azeite
Vinagre
Margarina
1 limão

Preparação:

Comece por limpar o peixe, retirando as escamas, as guelras e as visceras. Abra-o no sentido do comprimento e tempere com sal.
Escolha a alface e tempere a seu gosto.
Dê um golpe nas castanhas, passe-as por água, adicone sal grosso e asse-as no forno até ficarem moles.
Entretanto grelhe o peixe sobre as brasas.
Faça um molho de manteiga, derretendo a manteiga no mico-ondas e adicione sumo de limão.
Descasque as castanhas já assadas e sirva com o peixe a salada.
Sirva o molho de manteiga em uma molheira.
Acompanhe com um bom vinho branco fresco e aprecie cada segundo na companhia da ou das pessoas amadas.

Bom apetite.


SARGO ESCALADO COM CASTANHAS

domingo, 24 de outubro de 2010

O CÔCO E SEUS BENEFÍCIOS PARA A SAÚDE





O valor nutritivo do coco varia de acordo com seu estado de maturação, apresentando de maneira geral bom teor de sais minerais (Potássio, Sódio, Fósforo e Cloro), e fibras, importantes para o estímulo da atividade intestinal.
O coco realça o sabor dos alimentos, sendo excelente no preparo de bebidas, pratos doces e salgados, substituindo com vantagem nozes e amêndoas nos diferentes tipos de receitas.
O coco verde, encontrado em praias, possui maior quantidade de líquido que o maduro e tem polpa tenra, sendo muito apreciado como bebida e no preparo de cocadas moles.
Já o coco maduro é contra-indicado às pessoas com problema cardíaco e que tenham alta taxa de colesterol no sangue.
Para verificar se o coco maduro está em boas condiçõeos é suficiente bater com uma moeda na casca. Se ele estiver fresco, o som será estridente. Som oco indica que a fruta está estragada.
Devido ao seu conteúdo em sais de Potássio e Sódio, o coco é um alimento adequado contra arteriosclerose, para os nervos, cérebro e pulmões, além de ser um bom alimento para os diabéticos.
A água de coco, muito saborosa, é também ótimo remédio. Pode ser empregada como diurético, por ser inofensiva e rica em sais de Potássio. É também indicada nos casos de diarréia, vômitos ou mesmo desidratação. Tem grande eficácia nos casos de pressão alta, problemas cardíacos, cãimbras, fraqueza muscular, dores de cabeça e mal-estar. Ajuda também no crescimento infantil e no combate ao colesterol.
O coco pode ser conservado em geladeira de 15 dias e um mês.
Seu período de safra vai de janeiro a julho.

Texto retirado: http://www.vitaminasecia.hpg.ig.com.br/cocoorientacao.htm


COQUEIROS

O FRUTO - CÔCO

ÁGUA DE CÔCO

Dica: consuma com moderação pois, além das calorias, eleva as taxas de açúcar no sangue rapidamente. Hidrata, refresca, é fonte de potássio e proporciona saciedade.
CÔCO



BOLINHOS DE CÔCO

INGREDIENTES:

250g côco
180 g de açúcar
3 ovos
1 colher de chá de fermento em pó
Formas de papel frisado

PREPARAÇÃO:

Numa taça coloque os ovos inteiros, clara e gema, mexa bem.
Adicione o açúcar e volte a mexer.
Por fim adicione o côco e o fermento e envolva tudo muito bem.

Com a ajuda de uma colher encha as formas de papel até meio e leve ao forno pré-aquecido a 180º  durante 10 minutos.


BOLINHOS DE CÔCO

A NOGUEIRA

A NOGUEIRA

A NOGUEIRA EM FLOR

O FRUTO - NOZES

O FRUTO, NOZES


"Duas nozes por dia são suficientes para ajudar a tratar do colesterol. Nozes e pistaches são alimentos com capacidade para reduzir os níveis de triglicerídeos, elementos responsáveis pela formação de placas de gordura, e do LDL, o chamado mau colesterol.
A boa notícia é que além de evitarem os grandes inimigos da boa saúde cardíaca, estes alimentos aumentam o HDL, considerado o colesterol positivo.
Os resultados demonstraram que os indivíduos que consumiram 67 gramas de nozes viram as suas taxas de triglicerídeos reduzidas em 10,2%. O LDL baixou uma média de 5,1 a 7,4%, nas pessoas com níveis mais elevados.
Os maiores beneficiados foram os indivíduos que consumiram 20% das suas calorias diárias em nozes, o que equivale, numa dieta de duas mil calorias, a 400 calorias de nozes.
“As nozes são ricas em gorduras não saturadas, o principal ingrediente para baixar o colesterol”, explica Joan Sabaté, responsável pelo projeto. “As nozes também são as fontes mais potentes de proteína entre as plantas, além de conterem fibras e fitoesteróides, que ajudam o colesterol a ser absorvido, conclui o investigador."


Outros estudos relacionam o consumo da noz a um menor risco de doença de Alzheimer e ataques de cardíacos.

Uma porção de nozes contém apenas 164 calorias e fornece vitamina Emagnésio e potássio - componentes identificados no estudo que podem contribuir para um risco reduzido de ataque cardíaco. Além disso, as nozes são repletas de proteínas, gordura mono-insaturada saudável, fibras, cálcio e zinco.




BOLO CROCANTE COM COURGETTE

INGREDIENTES:

3 Ovos
1/2 Chávena de chá de óleo
1/2 Chávena de chá de margarina derretida
1/2 Chávena de chá de leite
1/2 Chávena de chá de cacau em pó
1/2 Chávena de chá de açúcar
2 Chávenas de chá de courgette ralada, com casca
2 1/4 de farinha de trigo
1 colher de chá de fermento em pó
Margarina e farinha para untar a forma
1/2 chávena de miolo de noz
1/2 chávena de chá de chocolate preto amargo, picado

PREPARAÇÃO:

Bata no liquidificador os ovos, o óleo, o leite, a margarina e o cacau durante um minuto.
Acrescente a farinha aos poucos, até incorporar.
Verta a massa para uma taça e adicione a courgette e o fermento.
Barre uma forma (26 cm diâmetro)  com manteiga e polvilhe com farinha. Coloque a massa na forma e distribua o chocolate picado e as nozes por cima. Leve ao forno pré-aquecido, 180º, durante 45 minutos. Se começar a alourar muito coloque uma folha de alumínio por cima. Antes de retirar do forno faça  o teste do palito.
Retire, deixe arrefecer e sirva.

Delicioso para uma tarde de Outono a acompanhar com chá.


BOLO CROCANTE COM COURGETTE

sábado, 23 de outubro de 2010

O FRUTO DO CASTANHEIRO








Os castanheiros são nativos das regiões de temperatura amena do hemisfério norte do globo terrestre. Duram até aos 500 anos. Aos 8, 10 anos já dá fruto, no entanto só depois dos 20 anos é que a sua frutificação passa a ser mais abundante e regular, mantendo-se elevada mesmo já tendo idade avançada. Estas árvores dão-se bem em terrenos ácidos, como os formados por granito e xisto, e não se desenvolvem bem em solo alcalino. As castanhas estão contidas num ouriço espinhoso, com cerca de 5 a 11 cm de diâmetro, que contém entre uma a sete castanhas.

As castanhas têm uma relevância inquestionável na gastronomia Europeia, particularmente, nos países do sul, (onde se inclui Portugal, claro); na Ásia, e também na zona este da América do Norte.
CASTANHEIRO

A castanha foi, provavelmente, um dos primeiros alimentos a serem consumidos pelo Homem, uma vez que há indícios do seu uso já na pré-história. Espalharam-se por toda a Europa a partir da Grécia. Durante a Idade Média, as pessoas tinham um acesso bastante limitado à farinha de trigo, e, então, as castanhas eram a sua principal fonte de hidratos de carbono. As castanhas, tradicionalmente, eram dadas aos pobres, e representavam a abundância e o alimento, daí serem o símbolo da festa de S. Martinho, e também da festa de S. Simão, na Toscânia.



As castanhas contêm o dobro do amido das batatas e, por isso, não surpreende que sejam um importante alimento na China, no Japão e na Europa do Sul, onde frequentemente são transformadas em farinha, a partir da qual se faz pão e massas, tanto que o castanheiro é conhecido por "árvore do pão".



Não se devem comer castanhas cruas devido aos seus elevados índices de ácido tânico. Assim, devem ser cozinhadas de forma a evitar desconforto digestivo. Também, não devem ser comidas com casca. Quando cruas, torna-se virtualmente impossível descascá-las, embora o possas fazer com uma boa dose de paciência e cuidado! É bastante mais fácil retirar-lhes a casca quando cozinhadas. As castanhas podem ser cozidas, usadas em sopas, para acompanhar seitan assado, em puré, para preparar bebida de castanhas usando máquina de leite de soja, assadas e até cristalizadas – estas últimas muito apreciadas em França onde são conhecidas como marrons glacés. Em muitas receitas, podem substituir as batatas e, inclusivamente, a massa. Combinam particularmente bem com batata-doce, cenoura, cogumelos, couves-de-bruxelas, e couve. São excelentes quer para pratos doces como salgados.

Para que as castanhas se conservem ao longo do Inverno, estas devem ser perfeitamente secas, a partir do momento em que deixam o ouriço; depois é colocá-las numa caixa ou recipiente coberto com areia fina e seca, numa proporção de 3 partes de areia para uma de castanhas. Na eventualidade de alguma castanha ter “bicho” (larvas de insectos), estes irão emergir à superfície da areia em busca de ar, e assim evita-se que se contaminem as outras castanhas.

(Texto retirado do site Centro Vegetariano)




sexta-feira, 22 de outubro de 2010

PUDIM DE CASTANHAS

INGREDIENTES:

1 Kg de Castanhas
7 dl de leite
1 casca de laranja
1 pau de canela
7 ovos
300g açucar
Caramelo líquido q.b.

PREPARAÇÃO

Cozem-se as castanhas em àgua abundante.
Descascam-se, guarde algumas para decoração e reduza as restantes em puré.
Leve o leite ao lume com a casca de laranja e o pau de canela, até ferver.

Numa taça bata os ovos com o açucar até obter um creme homogéneo, ponha de lado.

Verta em seguida o leite que acabou de ferver, aos poucos e mexendo sempre, sobre o puré de castanhas, adicione por fim a mistura dos ovos e açúcar.

Retire o pau de canela e a casca de laranja e despeje numa forma caramelizada. Leve a cozer cerca de 15 minutos, na panela de pressão.

Desenforme apenas depois de frio e decore com as castanhas inteiras que reservou inicialmente. Servir bem fresco.


PUDIM DE CASTANHAS

domingo, 3 de outubro de 2010

DOCE DE MARACUJÁ

Ingredientes:

1 Lata de polpa de maracujá
5 Folhas de gelatina incolor
2 Pacotes de natas
1 Lata de leite condensado
Maracujá para decorar

Preparação:

Demolhe as folhas de gelatina em água fria. Bata as natas com o leite condensado. Coloque metade do conteúdo de uma lata de polpa de maracujá num recipiente e triture com a varinha mágica.
Num tacho, coloque a restante polpa de maracujá e ferva juntamente com a gelatina até ficar desfeita. Deixe arrefecer um pouco e de seguida misture tudo muito bem.
Leve ao frigorífico até solidificar, decore com uma rodela de maracujá.

terça-feira, 21 de setembro de 2010

AS CAMARINHAS

No pinhal de Leiria, mais conhecido como "O Pinhal do Rei" e nas dunas perto do mar, nasce espontâneamente a camarinheira. Produz um fruto comestível, a camarinha, com sabor agridoce de aspecto leitoso, brancas e brilhantes como pérolas.
A sua beleza invade os nossos olhos e o nosso olfacto. O cheiro que o seu arbusto liberta é doce, cheira a mel. Todos os dias quando me dirigia para a praia deliciáva-me com o seu sabor e cheiro.
Transcrevo os versos sobre a lenda das camarinhas:


AS CAMARINHAS

Dizem que Santa Isabel,
Rainha de Portugal,
Montando branco corcel,
Percorria o seu pinhal!

-“Ai do meu Esposo! Dizei!
Dizei-me, robles* reais!
Meu Dinis! Senhor meu Rei!
Em que braços suspirais?!...

Os robles silenciosos
Do vasto Pinhal do Rei
Responderam receosos
– Não sei!...

E o pranto da Rainha
Nas suas faces rolava,
Regando a erva daninha
No pobre chão que pisava!

– “ Ó meu Pinhal sonhador
Que o meu Rei semeou!
Dizei-me do meu Amor
E se por aqui passou...”

Os robles silenciosos
Do vasto Pinhal do Rei
Responderam receosos:
– Não sei !...

Mas cristalizou-se o pranto
Em muitas bagas branquinhas
E transformou-se num manto
De brilhantes camarinhas!...

Eis que repara a Rainha
Numa casa iluminada...
– “ Quem vela nesta casinha
Numa hora adiantada ?!...”

Os robles silenciosos,
Tão tristes que nem eu sei,
Responderam receosos:
– O Rei!...

* robles - nome popular por que também são conhecidos os carvalhos.


CAMARINHAS


segunda-feira, 20 de setembro de 2010

SARDINHA ASSADA

Nas minhas férias comi e abusei do peixe grelhado.
Um desses peixes foi a sardinha que estava bem gorda, até pingava na broa.

Ingredientes:

12 Sardinhas
Sal

2 Tomates
2 Pimentos
1 Cebola
1 Broa


SARDINHA ASSADA
 Preparação:

Temperar as sardinhas com sal grosso.


Lavar e cortar o tomate às rodelas. Juntar a cebola também em rodelas finas.

Assar os pimentos. Depois de assados retiramos a pele e desfiamos em tirinhas finas sobre os tomates. Temperar a gosto com sal, azeite e vinagre.

Grelhar as sardinhas lentamente.

Cortar a broa em fatias.

Servir com um bom vinho branco fresco.    

                                               BOM APETITE

DOCE DE TOMATE NO MICROONDAS

Nesta altura do ano existe no mercado muito tomate maduro. Com ele podemos fazer o delicioso doce de tomate, para o café da manhã ou para o lanche dos dias de Outono que se aproxima. Fiz este doce no micro ondas, nas seguintes quantidades:


Ingredientes:


400 g de tomate cortado em pedaços pequenos
400 g de açúcar louro (escuro)
1 pau de canela


Preparação:

Num recipiente que possa ir ao micro ondas colocar o tomate cortado, o açúcar e o pau de canela.
Misturar tudo muito bem, tape e leve ao micro ondas na potência máxima durante 45 a 50 minutos.
Retirar e mexer a cada 5 minutos.
Mais para o final da cozedura o doce vai ganhar espuma, ter o cuidado para não transbordar.
Colocar em frasco esterilizado.


DOCE DE TOMATE
 Bom Apetite

sábado, 11 de setembro de 2010

COCKTAIL DE PAPAIA

Ingredientes:

COCKTAIL DE PAPAIA
½ Papaia
10 cl Sumo de Laranja
3 cl de Rum
2 Colheres (sopa) de natas líquidas

Preparação:

Triture a papaia e misture-lhe o sumo de laranja e o rum.
Verta num copo longo e acrescente as natas.

Dose: 1
Receitade: Cocktailteam

COCKTAIL DE ANANÁS

Ingredientes:

1 rodela de Ananás
COCKTAIL DE ANANÁS
2 cl de Xarope de Açúcar
1 folha de Hortelã
10 cl de Sumo de Ananás
Gelo Moído q.b.

Preparação:

Corte o ananás em cubos e coloque-os no liquidificador, com xarope, a folha de hortelã, o sumo e o gelo moído.
Triture, verta para um copo médio e sirva.

Dose: 1
Receita de: Cocktailteam

APRECIEM CADA MOMENTO

JÁ DIZIA António Feio " Aproveitem a vida e ajudem-se uns aos outros. Apreciem cada momento e agradeçam não deixem nada por dizer, nada por fazer...", É ESTE PRINCIPIO QUE EU E MEU MARIDO TENTAMOS SEGUIR.

Pescaria - 10.09.10
HOJE FOI UM DESSES GRANDES MOMENTOS. O DIA NASCEU RADIOSO. DEPOIS DE TOMARMOS O PEQUENO ALMOÇO, FOMOS PARA A NOSSA PRAIA (VIEIRA DE LEIRIA). ELE FOI FAZER O QUE MAIS GOSTA, PESCAR. EU APROVEITEI A BAIXA - MAR E FUI CAMINHAR AO LONGO DA PRAIA , DESDE A FOZ DO RIO LIZ ATÉ PERTO DA PRAIA DO PEDROGÃO.
DEPOIS DO ALMOÇO VOLTAMOS PARA A PRAIA .
SE O DIA JÁ ESTAVA MARAVILHOSO, MAIS FICOU, POIS O MEU MARIDO APANHOU BOM PEIXE.

ASSIM COMO NASCEU RADIOSO, TAMBÉM SE PÔS NUM BELÍSSIMO POR DO SOL.


POR DO SOL - 10.09.10



A MINHA PRAIA

SOU NATURAL DE VIEIRA DE LEIRIA.
ARTE XÁVEGA
TERRA ACOLHEDORA, HOSPITALEIRA, CONSTRUÍDA E ENGRANDECIDA POR TODOS QUE NELA HABITAM E TAMBÉM PELOS QUE ESTÃO EMIGRADOS NOS QUATRO CANTOS DO MUNDO. È UMA TERRA DE ENCANTO, SITUADA NO DISTRITO DE LEIRIA E CONCELHO DE MARINHA GRANDE, RODEADA PELO PINHAL DO REI, "D. DINIS". A NORTE LADEADA PELO RIO LIZ, QUE NASCE NO LUGAR DE FONTES - CORTES - LEIRIA.  A OESTE SITUA-SE A HOSPITALEIRA PRAIA DE VIEIRA DE LEIRIA, BANHADA PELO OCEANO ATLÂNTICO.


PRAIA DE VIEIRA DE LEIRIA - ARTE XÁVEGA
A PRAIA DE VIEIRA DE LEIRIA TEVE ORIGEM NA ACTIVIDADE PESCATÓRIA, "ARTE XÁVEGA", TENDO SIDO UM DOS PRINCIPAIS FACTORES PARA A FIXAÇÃO DA SUA POPULAÇÃO. AINDA HOJE A COMUNIDADE PISCATÓRIA IMPRIME UM BULÍCIO SAZONAL TÍPICO DE UMA GRANDEZA ETNOGRÁFICA ENORME, QUE PERMITE TRAZER MUITOS TURISTAS A ESTA REGIÃO. HOJE JÁ NÃO OUVIMOS AS PEIXEIRAS A APREGOAR PELAS RUAS DA VILA A VENDA DO PESCADO: "QUEM QUER SARDINHA FRESQUINHA, 
QUE SAIU AGORA DO MAR?"
A ARTE XAVEGA CONTINUA, A VENDA DA SARDINHA, DO CARAPAU, E MUITOS OUTROS PEIXES, CONTINUAM TAMBÉM, MAS VENDENDO-SE EM LOCAIS PRÓPRIOS, COMO POR EXEMPLO NA LOTA OU NAS PEIXARIAS. 

IGREJA DE VIEIRA DE LEIRIA




quinta-feira, 9 de setembro de 2010

COELHO BRAVO À MODA DE ARGANIL

Nas férias gosto de variar as receitas, e nestas tenho tentado variar, pois estando de dieta, tenho feito alguns pratos que o meu marido adora.
Como tinha um coelho bravo congelado e ao pesquisar na web encontrei esta receita de coelho bravo à moda de ARGANIL que passo a transcrever:

Ingredientes para 4 pessoas

1 coelho bravo
Sal
Pimenta
1 c. (chá) de colorau
Pinpiri
2 cravinhos
1 c. (sopa) de banha
3 dl de azeite
1 cebola
2 dentes de alho
folha de louro
3 dl de vinho tinto
1/2 pão regional
1 ramo de salsa

Modo de preparação:

Arranje o coelho e corte-o aos pedaços regulares. Tempere com sal, pimenta, o colorau, piripiri e os cravinhos. Reserve durante cerca de 30 minutos, para que tome o gosto do tempero.

Envolva a banha com 0,5 dl do azeite e leve ao lume. Depois de derretida, adicione os pedaços de coelho e deixe corar, de ambos os lados, virando-os ocasionalmente. Acrescente a cebola e os dentes de alho fatiados e refogue um pouco. Aromatize com a folha de louro e regue com o vinho.

Tape o recipiente e estufe, em lume brando, durante 45 minutos. Enquanto isso, corte o pão às fatias e frite-as no restante azeite quente.

Retire com uma espumadeira e escorra sobre folhas de papel absorvente. Disponha o pão de encontro às paredes de um recipiente de servir e, ao centro, coloque o coelho estufado. Regue com um pouco de caldo e sirva decorado com a salsa.

COELHO BRAVO À MODA DE ARGANIL 
Poderá fazer com coelho manso, mas para os apreciadores de coelho bravo decerto não será a mesma coisa.

BOM APETITE

COELHO BRAVO  - (Oryctolagus cuniculus)

Espécie cinegética de pêlo, bastante apreciada pelos caçadores portugueses.

Em Portugal encontra-se em todas as regiões do continente, também nos Açores e na Madeira, para o­nde foi levado pelos navegadores portugueses conforme relatada nos escritos da época, sendo este responsável pelo abandono da ilha da Madeira, pois passado alguns anos tudo o que era semeado não dava fruto, tudo era roído.
O pêlo é de uma cor pardo acinzentada terrosa, mais escura na cabeça do que no dorso, à excepção do ventre e da parte externa das coxas que são brancos. As orelhas são acinzentadas na metade posterior (da mesma cor que o resto do corpo na parte anterior) e os pêlos na parte anterior são esbranquiçados. À volta dos olhos apresentam um círculo claro não muito definido. Os bigodes são castanhos e pouco compridos. A cauda é cinzento acastanhada na parte de cima e branca por baixo, formando um pequeno tufo.. As patas posteriores são alongadas de cor parda acinzentadas claras, apresentando uma risca branca larga. As unhas são grandes e afiadas, constituindo uma ferramenta imprescindível para a escavação de tocas e para ajudar à sua rápida fuga.

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

BOLO DE BANANA

Ingredientes:


2 Bananas
1/2 Xícara (chá) de manteiga (em temperatura ambiente)
1 Xícara (chá) de açúcar
2 Ovos
1 1/2 Xícara (chá) de farinha de trigo
1 Colher (chá) de fermento em pó
1 Colher (chá) de essência de baunilha
Manteiga e farinha para untar e polvilhar



Modo de Preparo


1. Pré-aqueça o forno a 180ºC (temperatura média).

2. Unte uma forma de bolo inglês com manteiga e polvilhe com farinha de trigo.

3. Sobre uma tigela, peneire a farinha e o fermento.

4. Descasque as bananas e amasse-as com um garfo.

3. Na batedeira, junte a manteiga com o açúcar e bata à velocidade alta até obter um creme fofo.

4. Sem parar de bater, adicione os ovos, um a um. Junte as bananas já amassadas. Reduza a velocidade e adicione a farinha com o fermento aos poucos. Junte a essência de baunilha e bata apenas para misturar.

5. Transfira a massa para a forma untada e leve ao forno pré-aquecido para assar por 40 minutos. Para conferir se o bolo está pronto, espete um palito: se sair limpo, está no ponto.

6. Retire o bolo do forno, deixe esfriar e desenforme sobre um prato.


PUDIM MOLOTOF

PUDIM MOLOTOF

10 CLARAS
6 a 7 colheres de sopa de açúcar
Caramelo q.b.

Colocar um tabuleiro com água e duas colheres de sopa de vinagre no forno a 170 º.

Batem-se as claras em castelo bem firme. Depois adiciona-se o açúcar, uma colher de cada vez. Juntar um pouco de caramelo sem mexer muito.
Colocar numa forma barrada com caramelo.

Colocar no tabuleiro que já está no forno. Coze em cerca de 8 minutos.
Desligar o forno e deixar o pudim no forno cerca de uma hora. Não abrir a porta do forno para o pudim não baixar.

Barrar com creme de ovos e amêndoa torrada picada.

Para o Creme de ovos:


Colocar ao lume 2,5 dl de água com 250 gr de açúcar e deixar ferver cerca de 5 minutos.

À parte bater 6 gemas com uma colher de chá de essência de baunilha e deitá-las em fio na calda de açúcar, com cuidado, mexendo sempre para as gemas não talharem.

Deixar cozinhar em lume brando, sem parar de mexer, até o doce ter a consistência desejada.

Levar ao lume uma frigideira e torrar levemente miolo de amêndoa laminado.

PUDIM MOLOTOF


terça-feira, 6 de julho de 2010

ANIMAIS - OS NOSSOS AMIGOS


A VIDA ANIMAL É SURPREENDENTE.
TODOS OS DIAS SOU SURPREENDIDA POR COISAS NOVAS.
A MINHA GATA É A AMIGA QUE NÃO SE ZANGA. QUANDO ESTOU A FALAR, COM O MEU MARIDO, COM A MINHA FILHA, OU COM AMIGOS, CHEGA PERTO DE NÓS E COMEÇA A "FALAR" CONNOSCO. COMO QUEM TAMBÉM QUER DAR A SUA OPINIÃO, OU SIMPLESMENTE "TAMBÉM ESTOU AQUI, NÃO ME PONHAM DE PARTE". A TODOS AQUELES QUE TÊM ANIMAIS, APROXIMEM-SE DELES, FALEM, BRINQUEM, REBOLEM, POIS ELES SÃO BONS AMIGOS. E NESTE VERÃO, POR FAVOR NÃO OS ABANDONEM.