quinta-feira, 3 de março de 2011

LAMPREIA

"A lampreia é um peixe pertencente ao grupo dos Ágnatas, o que significa que não têm verdadeiras maxilas nem barbatanas pares.

Têm a boca redonda, com numerosos dentes pequenos e uma ventosa.
Em Portugal existem três espécies de lampreias: a marinha, a de rio e a de riacho. A mais conhecida, muito apreciada na gastronomia, é a lampreia-marinha.


É uma espécie migradora, que vive no mar, mas na altura da reprodução, durante a Primavera, sobe os rios para desovar; Inicialmente deixam completamente de se alimentar, chegando mesmo a ficar com o estômago atrofiado. Abandonam então o mar e sobem os rios para desovar, onde escavam, com o auxílio da sua ventosa bucal, um pequeno buraco numa zona pedregosa, onde depositam os ovos. As posturas são enormes, podendo pôr até duzentos mil ovos de forma esférica. As larvas nascem duas semanas depois, cegas e sem dentes, com um aspecto de verme, de tal forma diferentes dos adultos que chegaram a ser classificadas como uma espécie diferente. Até atingir o estado adulto, os juvenis mantêm-se nos rios, enterrando-se na areia ou lodo e alimentando-se por filtração, de microrganismos. Esta fase pode durar de 2 a 6 anos, até atingirem o estado adulto e iniciarem a sua migração para o mar.


Muito apreciadas na gastronomia, já eram criadas pelos Romanos em lugares preparados para o efeito. No estado adulto o seu comprimento oscila entre 60 e 75 cm, embora possam chegar a medir 1 metro e pesar 1,5 Kg.


Em Portugal, a lampreia era abundante começando a ficar em risco devido à pesca excessiva, à destruição dos locais de desova e crescimento bem como devido à captura ilegal.
É uma espécie ameaçada, com o estatuto internacional de conservação “Vulnerável”, o que significa que é uma espécie protegida, dependendo a sua sobrevivência do cumprimento e controlo das medidas de protecção e conservação."


Texto retirado: cienciamais



(Foto retirada do blog: http://olharvianadocastelo.blogspot.com/


LAMPREIA

   

ARROZ DE LAMPREIA
  Há uns anos atrás, mais ou menos 8 anos, não conhecia o gosto da lampreia. Metade do meu ego queria conhecer, o outro nem por isso. Um belo dia de primavera, o meu marido, que é um bom apreciador de boa comida, rumou em direcção a Montemor-o-Velho, onde é tradição o festival do Arroz e Lampreia, no mês de Março. Almoçámos num restaurante na pequena localidade de Ereira, que fica bem perto de Montemor-o-Velho.
Quando nos foi servido o arroz de lampreia, fiquei uns dois ou três minutos como se estivesse a ganhar coragem para provar, conhecer o sabor. E, comi, comi e gostei. Todos os anos voltamos ao festival do Arroz e da Lampreia. É um prato majestoso no seu sabor, delicado pela sua textura, com dois ingredientes de autoridade, o arroz e a lampreia.

Se ainda não são apreciadores ainda estão a tempo.

Bom Apetite!







Sem comentários :

Enviar um comentário

Obrigado pela vossa visita e pelo comentário.
Um beijinho,
Zélinha