terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

FERRADURAS DE AMÊNDOA

Existem várias receitas de biscoitos de ferraduras, optei por esta que me parece a mais tradicional do livro "De Santarém a Évora" - Bimby, que adaptei.


INGREDIENTES

  • 50 g de amêndoa com pele
  • 130 g de farinha de trigo
  • 100 g de manteiga à temperatura ambiente
  • 35 g de açúcar
  • 1 colher de café de aroma de baunilha - Vahiné
  • 1/2 colher de café de flor de sal - Marnoto
  • 1 gema de ovo
  • Açúcar q.b. para polvilhar

PREPARAÇÃO
  1. Pré-aqueça o forno a 150ºC;
  2. No copo coloque a amêndoa com a pele e pulverize 7 seg/ Vel. 9;
  3. Junte a farinha, a manteiga, o açúcar, a baunilha, o sal e programe 15 seg/ Vel. 6;
  4. Molde a massa em pequenas ferraduras;
  5. Pincele-as com a gema de ovo;
  6. Coloque-as num tabuleiro forrado com papel vegetal;
  7. Leve ao forno a 150ºC cerca de 30 minutos;
  8. Retire do forno e ainda quentes passe-as por açúcar;
  9. Depois de frias delicie-se com uma boa chávena de chá ou outra bebida a seu gosto.
Nesta receita utilizei:


quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

ROBALO NO FORNO E BATATAS MEDITERRÂNICAS

Hoje trago-vos uma receita tradicional mas que tem como acompanhamento as deliciosas Mediterranean Potatoes da McCain, gostei muito do seu sabor e textura, recomendo.




INGREDIENTES - 2 pessoas
  • 1 robalo com cerca de 800 gr
  • 2 cebolas cortadas às rodelas
  • 1 dl de azeite
  • 2 dentes de alhos picados
  • 1 ramo de salsa
  • Sal com Ervas do Mediterrâneo - Margão
  • Pimenta 5 bagas - Margão
  • 1 pacote de batatas Mediterrânicas McCain
  • Verdura cozida a seu gosto - para acompanhar
  • 2 dentes de alho
  • Azeite q.b.
  • Sal - Marnoto


PREPARAÇÃO
  1. Num tabuleiro coloque a cebola e o alho;
  2. Tempere o peixe com o Sal com Ervas do Mediterrâneo e Pimenta 5 bagas da Margão;
  3. Coloque o peixe em cima da cebola, debaixo deste coloque meio ramo de salsa e a restante dentro da barriga do peixe;
  4. Regue com o azeite e leve ao forno pré-aquecido a 200º C durante 40 minutos;
  5. Num outro tabuleiro coloque as batatas congeladas e leve ao forno durante 22 minutos;
  6. Eu coloquei o tabuleiro das batatas no forno, 25 minutos antes do peixe estar pronto;
  7. Acompanhei com grelos cozidos que depois foram salteados em azeite com 2 dentes de alho. 





Acompanhe com vinho Branco Seco - Quinta do Estanhoproduzido a partir das castas Malvazia Fina, Malvazia Grossa, Gouveio e Rabigato. Deve ser servido a uma temperatura média entre os 10º/11º C.






"Há três coisas na vida que nunca voltam atrás: a flecha lançada, a palavra pronunciada e a oportunidade perdida." provérbio chinês

Aproveitem cada segundo das vossas vidas com o melhor que ela vos dá, família e muito amor. 

Nesta receita utilizei:




 





domingo, 16 de fevereiro de 2014

PARCERIA COM QUINTA DO ESTANHO



"E foi assim que o Douro se tornou a melhor vinha e o melhor
vergel de Portugal… e que uma raça de gigantes ergueu o mais belo
e doloroso monumento ao trabalho do povo português.
Esses foram e são os Lusíadas sem Camões."
Jaime Cortesão
"Portugal, a Terra e o Homem" - 1966


É com grande orgulho que partilho convosco a parceria entre a Zélinha e a Quinta do Estanho.



"O Douro teve fama arqueológica anterior à vinhateira. De facto, passaram por esta região povos que descobriram a riqueza do subsolo e exploraram ouro e estanho que não só eram abundantes, como podiam ser extraídos por meios rudimentares em uso nos tempos pré-históricos.


Do estanho ao vinho foi um passo e na margem esquerda do rio Pinhão reconhecidamente ancestral, fica a "Quinta do Estanho", conhecida pelo nome do mineral que aí proliferava. Depois de explorado o subsolo, passou-se ao cultivo da vinha.




Foi com sangue, suor e lágrimas que os nossos antepassados desbravaram encostas escarpadas, construíram socalcos e aí plantaram videiras de castas nobres que graças a um microclima favorável e a uma altitude de 300 metros produzem néctares dignos de levarem a "Quinta do Estanho" a ser incluída na primeira demarcação de "Vinhos de Feitoria". Esta apelação foi concedida em 1757 por Sebastião José de Carvalho e Melo, "Marquês de Pombal" e Primeiro Ministro de El-Rei D. José I.


Os tempos corriam de feição, mas eis que se abate sobre a região a praga da filoxera, destruindo tudo, semeando tristeza e desalento na outrora faustosa quinta onde hoje só restam, em estado de ruínas, uma casa e uma adega. São estes edifícios que na actualidade servem de logótipo aos produtos da Quinta.

Já no segundo quartel deste século, Jaime Acácio Queiroz Cardoso, advogado regressa do Brasil e, imbuído da ancestral tradição familiar do cultivo da vinha e da produção vinícola, chama a si a reconversão da propriedade. Com pulso forte, muitos sacrifícios e lágrimas de sangue tem vindo a reconstruir a "Quinta do Estanho". Tem-lhe dado o perfil que hoje mostra, mecanizando-a e plantando castas seleccionadas: Touriga Francesa, Tinta Roriz, Tinta Barroca e Mourisco para os vinhos tintos; Malvazia Fina, Malvazia Grossa, Gouveia e Rabigato para os vinhos brancos.



E, para que a tradição não se perca, já está a iniciar os seus filhos na arte de bem cultivar e produzir os já afamados vinhos "Quinta do Estanho".




Se é certo que o Deus Baco bem fadou esta quinta também é verdade que este advogado-lavrador-viticultor soube apropriar-se dos ancestrais segredos da família, actualizá-los de acordo com as novas tecnologias e produzir produtos vínicos que enobrecem a região pela sua qualidade e que são já considerados por enólogos e apreciadores tanto em Portugal como no estrangeiro.



Seu proprietário, Jaime Acácio Queiroz Cardoso, em 1987 tornou-se no segundo Produtor – Engarrafador – Exportador de todo o Douro, vendendo os seus Vinhos directamente para o mercado nacional e Internacional.





Apostando na QUALIDADE dos seus Vinhos, todos elaborados segundo métodos tradicionais com pisagem a pé em lagares de granito c/ curtimenta prolongada, selecção de castas, etc..., a Quinta do Estanho tornou-se numa das primeiras empresas do sector, lançando em 1987 os Vinhos do Porto 20 Anos e Special White Reserve. Em 1988, lançaram o seu primeiro Vinho do Douro. V.Q.P.R.D. Tinto 1985. A crítica foi excelente.







Motivada pela boa aceitação de seus Vinhos e com o desejo de expansão, adquiriu em 1990 a Quinta dos Corvos, situada na margem oposta do Rio, com 25 ha e uma Qualidade comprovada dos Vinhos aí produzidos

Em 1992 aprova o seu primeiro Vintage – 1989, classificado como MUITO BOM pelo I.V.P.. Desde então e dada a QUALIDADE SÓLIDA de seus Vinhos aprovou também os de 1990, 1991, 1994, 1995, 1996, 1997, 1998, 2000,  2002,  2006 ,  2008 e 2010. 

Em 1998, começam a participar em Concursos de reconhecida credibilidade. Desde então foram galardoados com 129 PRÉMIOS de QUALIDADE.


Em 2000 lançam os seus primeiros Douros Topo de Gama, o varietal, Quinta do Estanho Tinta Roriz 1999 e o Reserva 1999, seguindo-se os Tinta Roriz 2000 e Reserva 2000, premiados e muito bem cotados na imprensa. 


Em 2001  engarrafam o Douro Tinta Roriz e Reserva 2001, o Douro Tinto  DOC 2003,  o Douro Branco 2004. Seguiram-se  o Douro Doc Branco 2007, O Douro Doc Tinto 2007 (aprovado como Reserva e comercializado como Doc normal), o Reserva Douro Doc 2007 (focado em mais de 5 artigos de imprensa),    o Porto Vintage 2006 (classificado como Um dos Melhores Vintages de 2006 pela Revista de Vinhos), Porto LBV 2003 e o Porto Quinta do Estanho. Em 2011 lançamos o Porto Vintage 2008, Douro Touriga Nacional 2009, Douro Reserva 2008, Douro Doc 2009….


De referir que em 2006 lançam um Vinho comemorativo do 20º Aniversário como Produtor – Engarrafador.


Hoje, 26 ANOS DEPOIS, permanecem com o cariz familiar que os tem motivado a crescer. 
Estão presentes em países como E.U.A, Canadá, Espanha, França, Holanda, Alemanha, Irlanda, Suíça, Noruega, Itália, Bélgica, Dinamarca, Japão, Angola, Republica Checa, Macau, Reino Unido, Áustria, Sérvia, Brasil, Principado de Andorra, Israel e Moçambique,  estando em vias de entrar no mercado da Rússia onde as negociações já  se encontram num estado avançado.

A aposta na QUALIDADE mantém-se.


O desejo de crescimento continua vigente em toda a família.
Têm como objectivos, alargar a sua presença no mercado externo. Consolidar a sua presença no mercado interno, nomeadamente no que concerne a empresas e instituições e continuar a ganhar prémios e a ser focados na imprensa de uma forma cada vez mais gratificante.




Esta é a história de Quinta do Estanho, convida-vos também a fazerem uma viagem pelos sabores do Douro, onde nasce o Vinho Quinta do Estanho." (texto adaptado de http://www.quintadoestanho.com)

Estes são alguns dos produtos de tão elevada qualidade que a Quinta do Estanho me enviou:



O meu obrigado à Quinta do Estanho pela sua enorme simpatia e pelos vinhos que me enviaram.


quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

BOLACHINHAS DE LARANJA COM GLACÊ E MUITO AMOR

Deliciosas bolachas com sabor a laranja, cobertas com glacé e decoradas com Multi-Deco fantasy da Vahiné. Uma opção para o comer com um chocolate quente no dia dos namorados.


INGREDIENTES:

Para as bolachas:
Para o glacê:
  • 220 g de açúcar / confeiteiro (em pó) para método tradicional
  • 1 clara de ovo
  • 4 gotas de sumo de limão


PREPARAÇÃO - Bimby
  1. Coloque no copo o açúcar, a casca da laranja e pulverize 15 seg / Vel. 9;
  2. Adicione a manteiga e programe 3 minutos/ Vel. 1/ 37º ;
  3. Adicione a farinha e programe 2 Minutos/ Vel. espiga;
  4. Estenda a massa sobre um tapete de silicone, com 1/2 cm de espessura, tape com folha de alumínio e guarde no frigorífico durante 2 horas;
  5. Findo esse tempo corte as bolachas num formato a seu gosto, coloque-as num tabuleiro forrado com papel vegetal e leve ao forno pré-aquecido a 170º C durante 10 a 12 minutos;
  6. Deixe arrefecer e depois de bem frias decore-as com glacê e decore com Multi-Deco fantasy da Vahiné;
  7. Veja a receita do glacê aqui

PREPARAÇÃO - Método tradicional
  1. Triture a casca da laranja ou rale-a muito fina num ralador;
  2. Adicione o açúcar em pó, envolva bem; 
  3. Junte a manteiga à temperatura ambiente, amasse até obter uma massa bem homogénea;
  4. Adicione a farinha aos poucos e amasse até ter a farinha bem incorporada;
  5. Estenda a massa sobre um tapete de silicone, com 1/2 cm de espessura, tape com folha de alumínio e guarde no frigorífico durante 2 horas;
  6. Findo esse tempo corte as bolachas num formato a seu gosto, coloque-as num tabuleiro forrado com papel vegetal e leve ao forno pré-aquecido a 170º C durante 10 a 12 minutos;
  7. Deixe arrefecer e depois de bem frias decore-as com glacê e decore com Multi-Deco fantasy da Vahiné;
  8. Veja a receita do glacê aqui


"Para onde queres que fores, vai todo, leva junto teu coração" - Confúcio



    Nesta receita utilizei:


O meu obrigado às distintas marcas Vahiné e Marnoto pelos produtos de excelente qualidade que me enviam.

BIFES COM MUITOS SORRISOS

Quando fazemos as nossas refeições devemos procurar ter sempre um bom ambiente, boa disposição, falar sobre assuntos divertidos e a McCain tem tudo isso, na gama dos seus excelentes produtos existe um que faz as delícias dos crescidos e dos mais pequenos. São umas simpáticas e deliciosas batatas elaboradas à base de puré de batata, estaladiças por fora e cremosas por dentro. Podemos confeccioná-las na frigideira, no forno ou na fritadeira. Nesta receita optei por fazê-las na fritadeira.



INGREDIENTES 

PREPARAÇÃO
  1. Comece por fazer o arroz;
  2. Pique a cebola e o alho, coloque num tacho, com o azeite e refogue ligeiramente;
  3. Adicione o arroz, envolva e deixe fritar um pouco;
  4. Adicione a água a ferver, aos poucos, com cuidado para não se queimar;
  5. Tempere com sal;
  6. Deixe cozinhar em lume brande durante 12 minutos;
  7. Numa frigideira prepare os bifes, frite-os em azeite;
  8. Tempere-os com a pimenta 5 bagas, Aneto e sal;
  9. Junte as natas e deixe apurar;
  10. Frite dos Kid Smile numa fritadeira com óleo bem quente;
  11. Estrele os ovos;
  12. Prepare uma salada de alface, tempere com sal, cebola e vinagre de Vinho Branco Paladin.

Provérbio: "O sorriso é o sol do lar"

Nesta receita usei:


segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

RANCHO COM GRÃO

Para estes dias frios nada melhor que uma refeição que nos reconforte. Utilizei grão da gama Compal da Horta, cujos produtos são muito práticos de preparar, de grande sabor e qualidade.

INGREDIENTES - 2 pessoas

  • 500 g de carne de vaca
  • 1/2 chouriça
  • 2 cenouras
  • 1 cebola
  • 3 colheres sopa de Polpa de tomate Compal
  • 1 copo de vinho branco
  • 1 ramo de salsa
  • 2 dentes de alho
  • 1 folha de louro Suldouro
  • 5 Pimentas Suldouro
  • 1 lata de grão Compal da Horta
  • Sal, Marnoto q.b.
  • Azeite q.b.

PREPARAÇÃO
  1. Coza a carne numa panela de pressão, começando
  2. Por fazer um refogado ligeiro com a cebola picada, o alho e o azeite;
  3. Junte a polpa de tomate, a salsa, o louro e o vinho branco;
  4. Deixe apurar durante 5 minutos;
  5. Adicione a carne de vaca e a chouriça cortadas em pequenos pedaços;
  6. Junte também a cenoura em cubos;
  7. Tempere com sal, pimenta e adicione água até cobrir a carne;
  8. Coza durante 20 minutos, após começar a apitar;
  9. Adicione o grão de bico, deixe apurar durante 10 minutos;
  10. Se tiver pouco caldo adicione uma chávena de caldo de carne.
  11. Sirva bem quente.


Nesta receita utilizei:


sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

BACALHAU NO FORNO COM ABÓBORA E BATATINHAS

Adoramos bacalhau, seja cozido, grelhado, frito, cru ou assado. Este que apresento hoje saiu em três tempos. Com muita cebola, algumas ervas aromáticas, batatas, abóbora menina, azeite e verdura para acompanhar ficou um manjar dos Deuses.


INGREDIENTES - 2 pessoas
  • 2 postas de Bacalhau Dias
  • 2 cebolas grandes
  • 4 dentes de alho
  • 1 ramo de salsa
  • 1 ramo de alecrim
  • 16 batatas pequenas
  • 200 g de abóbora cortada em cubos
  • Azeite q.b.
  • Pimenta e bagas Margão
  • Sal com ervas aromáticas da Margão
  • 2 folhas de louro
  • Verdura para cozer

PREPARAÇÃO
  1. Retire o bacalhau do congelador e deixe descongelar de um dia para o outro dentro do frigorífico;
  2. Descasque as batatas, corte as cebolas em rodelas e pique os alhos;
  3. Forre o fundo de um tabuleiro com a cebola, polvilhe com os alhos;
  4. Coloque a salsa, o alecrim e o louro no centro do tabuleiro;
  5. E cima destes coloque o bacalhau;
  6. Em volta disponha as batatas e a abóbora;
  7. Regue com azeite e tempere com pimenta moída na altura e sal com ervas aromáticas;
  8. Cubra com uma folha de alumínio e leve ao forno a 200º C durante 30 minutos;
  9. Findo este tempo retire a folha de alumínio e deixe mais 30 minutos;
  10. Sirva acompanhado com verdura cozida.

Nesta receita utilizei:


segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

BOLINHOS DE COCO E CEREJA

Foi um fim de semana muito doce! Doce em cada momento e mais doce ficou com a doçura do meu neto e os bolinhos de coco que fizemos juntos.

Simples de preparar e muito gulosos.

INGREDIENTES

  • 250 g de coco ralado Vahiné
  • 250 g de açúcar branco
  • 3 ovos
  • Formas de papel frisado
  • Cerejas de conserva q.b.

PREPARAÇÃO
  1. Bata os ovos;
  2. Adicione o açúcar e misture;
  3. Junte o coco e envolva até obter uma massa homogénea;
  4. Encha até metade as formas de papel frisado;
  5. Decore com metade de uma cereja e leve ao forno pré-aquecido cerca de 15 minutos;

"Amar é descobrirmos a nossa riqueza fora de nós" Émile-Auguste Chartier